Suplementos inibidores de apetite são mais saudáveis

inibidores-de-apetite

Recentemente liberados, inibidores de apetite reduzem a sensação de fome, mas suplementos alimentares são mais saudáveis

A dificuldade na redução do apetite é a principal causa do aumento de peso para a maioria das pessoas. Quem já tentou emagrecer por conta própria sabe que, muitas vezes, apenas a reeducação alimentar e a prática de exercícios físicos não dão conta do recado, principalmente com a chegada da idade ou em casos de obesidade ou sobrepeso. Incentivos externos como os inibidores de apetite, que agem no organismo como redutores da ansiedade e moradores da fome excessiva, podem agir como grandes aliados do processo de emagrecimento.

Agora, grande parte do seu consumo também é amparada pelo projeto de lei 2.431/2011, sancionado pela Presidência da República em junho deste ano. A novidade autoriza o retorno dos anorexígenos mazindol, anfepramona, femproporex e mazindol, que são compostos derivados das anfetaminas e agem como inibidores de apetite.

Inibidores de apetite no mercado brasileiro

Derivados das anfetaminas, substâncias que estimulam o sistema nervoso central a enviar mensagens ao cérebro de que o organismo já está saciado, os inibidores agem principalmente no hipotálamo, região cerebral que propicia sensações de saciedade causados pela serotonina, neurotransmissor responsável pelo bem estar.

Porém, sua liberação é polêmica, já que foi lamentada por grande parte da comunidade médica do País e até pela própria Anvisa. Segundo a entidade, seu consumo pode representar “grave risco à saúde da população”, por considerar que esses medicamentos apresentam mais riscos do que benefícios, como transtornos psicológicos, palpitações e riscos de hipertensão. O argumento é endossado por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que também se posicionaram contra a aprovação da lei.

Supressores de apetite naturais

A boa alimentação é um fator determinante em um processo de emagrecimento. Comer alimentos saudáveis que não engordem é a principal regra. Mas muito mais do que isso, alguns alimentos atuam também como inibidores de apetite ao ensinar ao cérebro você comeu o suficiente, seja através de fibras que preenchem o estômago seja com outras substâncias muito parecidas com as que o corpo produz quando comemos algum alimento.

A maioria desses alimentos que agem como inibidores da fome não possui efeitos colaterais adversos, entre eles:

  • Amêndoa
    Aveia
    Canela
    Chá verde
    Gengibre
    Limão
    Maçã
    Ovo
    Pera
    Pimenta caiena
    Plantago Ovata
    Salmão
    Tofu

inibidores de apetite naturais

Suplementos alimentares são outra opção natural para inibir o apetite

Os suplementos inibidores de apetite ajudam a combater aquele desejo por comida, principalmente aquelas besteiras que tanto atrapalham qualquer dieta. Regularizando os níveis de apetite, este tipo de suplemento alimentar é definitivo na busca pela perda de peso e também pela manutenção a longo prazo.

Além de reduzir a fome, seu uso propicia a quebra de gordura e beneficia a eliminação de toxinas, que juntas auxiliam a redução de peso.

Além de suas propriedades de inibição da fome e queima de gordura, estes suplementos promovem o emagrecimento através do aceleramento do metabolismo, auxiliam na digestão e formação de massa magra.

Substâncias componentes dos suplementos inibidores de apetite

Desenvolvidos à base de vegetais e frutas, os suplementos inibidores da fome também possuem em sua composição, colágeno, fibras, que oferecem sensação de saciedade e ajudam na digestão dos alimentos, cromos (minerais que controlam a vontade de consumir açúcar), zinco, extratos de café e de guaraná.

Com eficácia garantida na guerra contra a perda de gordura, eles não agridem a saúde e também não possuem contraindicações como os inibidores de apetite de base medicamentosa. Outro benefício é o consumo, que pode ser facilitado através de shakes e até óleos, como o de chia.

Óleo de Chia

A Chia é um tipo de alimento muito importante no controle do colesterol de nosso organismo pois é rico em Omega 3, um ácido graxo muito importante na redução do colesterol. O óleo de Chia ativa e acelera uma proteína celular chamada PPAR-gama, que melhora a atuação da insulina nas células, facilitando a conversão de açúcar em energia. Além disso, o óleo de Chia regula os níveis de leptina (hormônio que age no sistema nervoso central), inibindo o consumo alimentar e estimulando o gasto energético. O Óleo de Chia DNA foi desenvolvido para pessoas que querem emagrecer e procuram levar uma vida mais saudável.

Consumidos em conjunto com a prática diária de exercícios físicos e uma alimentação saudável, os suplementos inibidores de apetite fazem parte da receita certa para uma perda de peso saudável e rápida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *